​ ​Os avanços tecnológicos nas áreas dos cuidados de saúde têm motivado uma mudança de paradigma nos cuidados de saúde, à qual não escapa a atenção visual primária e especializada. Em resultado da contínua aparição de novos métodos de exame, também se tem assistido a um aumento exponencial no conhecimento relativo às características anatómicas e fisiológicas das estruturas oculares em diversas condições patológicas que afetam o órgão visual humano. Deste modo, os profissionais responsáveis pelos cuidados da visão sentem a necessidade de estarem continuamente a atualizar os seus conhecimentos, quer no domínio da patologia quer no domínio das técnicas utilizadas para a sua avaliação. Aliás, torna-se cada vez mais importante que o profissional dos cuidados da saúde tenha um conhecimento fundamentado das técnicas de diagnóstico que utiliza, o que se aplica ao pessoal médico/clínico responsável pela interpretação e diagnóstico, mas também ao pessoal técnico que habitualmente executa os exames.​